Sexta-feira, 5 de Janeiro de 2007

Prémio Goncourt "Les Bienveillantes" sairá na Dom Quixote









Les Bienveillantes, de Jonathan Littell (ed. Gallimard) vai ser publicado em Portugal pela editora Dom Quixote durante este ano. O romance "sensação" da última Feira do Livro de Frankfurt, de 900 páginas e que já tinha sido vendido para a Alemanha, Itália e Holanda, foi escrito pelo filho de Robert Littell (ex-jornalista e escritor de "thrillers") e ganhou o Prémio Goncourt. Jonathan Littell, actualmente a viver em Barcelona, é americano e escreveu o romance em francês. Vasco Pulido Valente, na sua coluna do PÚBLICO, publicada a 23 de Dezembro 2006, intitulada "Os livros do ano" escreveu: "Se há possibilidade de compreender um executor da "Solução Final", Les Bienveillantes é a aproximação mais verosímil. De Berlim à Lituânia e da Lituânia ao Cáucaso, o horror cresce com uma lógica irresistível e prosaica, que Max Aue [a personagem, um oficial SS] aceita como a própria expressão de uma necessidade exterior e que não põe em dúvida, explica ou justifica. A passagem sobre o massacre de Babi-Yar, por exemplo, alucinante e metódica, mostra uma espécie de homem que mesmo hoje não se consegue conceber. O génio de Littell, um americano educado em França, está em o tornar real." (fonte: Público)



Os livros do ano
Vasco Pulido Valente

Os "livros do ano" são aqui os livros que saíram este ano e os livros que por acaso li ou redescobri este ano. Com este aviso, começo por um livro português, D. Carlos de Rui Ramos (Círculo de Leitores, 2006). D. Carlos é uma biografia que não é só uma biografia, é a história de uma época ou, mais precisamente, da decadência e queda do regime monárquico. Há muito tempo que não se escrevia nada de comparável. Céptico, penetrante, minucioso, D. Carlos diz mais sobre o país pobre e patético que nós somos do que toda a "análise política" por aí à venda. A seguir a Rui Ramos, talvez seja apropriado falar do romance de Jonathan Littell, Les Bienveillantes, As Fúrias (Gallimard, 2006), o último prémio Goncourt, que conta a carreira de Max Aue, um oficial SS, durante o nazismo e a guerra. Se há possibilidade de compreender um executor da Solução Final, Les Bienveillantes é a aproximação mais verosímil. De Berlim à Lituânia e da Lituânia ao Cáucaso, o horror cresce com uma lógica irresistível e prosaica, que Max Aue aceita como a própria expressão de uma necessidade exterior e que não põe em dúvida, explica ou justifica. A passagem sobre o massacre de Babi-Yar, por exemplo, alucinante e metódica, mostra uma espécie de homem que mesmo hoje não se consegue conceber. O génio de Littell, um americano educado em França, está em o tornar real. Muito longe da monstruosidade moderna, God"s War de Christopher Tyerman (Penguin, Allen Lane, 2006) é a primeira história geral das cruzadas depois da história já clássica de Steve Runciman. Quem acredita na ideia corrente de uma agressão da Cristandade militante a um pacífico mundo muçulmano devia tirar uma semana para as mil e tantas páginas deste livro erudito e tranquilo. Aprendia alguma coisa e deixava de engolir facilmente a propaganda oficial. Fora o que se publicou em 2006, duas descobertas. Para começar, a Histoire de l"Affaire Dreyfus de Joseph Reinach (Robert Laffont, Bouquins, reedição de 2006), o dia-a-dia do Affaire, de que nasceu em grande parte a I República Portuguesa e, muito pior, a nefanda personagem do "intelectual", que nunca mais nos largou. Mas também um retrato do pior da França, isto é, da França habitual. E, para acabar, O Bom Soldado Shweik, de Jaroslav Hasek (na edição integral e na tradução inglesa, reconhecidamente a melhor, Penguin Classics), um dos grandes romances que jamais se escreveram e sobre que seria estúpido e pedante dissertar agora. Excepto para dizer que me ri como nunca me tinha rido antes com livro nenhum.
publicado por CFP às 12:14
link do post | favorito

Informações e contactos

www.casafernandopessoa.pt

Morada:

Rua Coelho da Rocha, 16, Campo de Ourique 1250-088 Lisboa

Tel: 21 391 32 70

@: info@casafernandopessoa.pt

Horário: Segunda a Sábado das 10:00 às 18:00 (última entrada às 17h30)

pesquisar

Categorias

a seguir

agenda abril 08

agenda abril 09

agenda abril 10

agenda abril 11

agenda abril 12

agenda abril 13

agenda abril 14

agenda dezembro 07

agenda dezembro 08

agenda dezembro 09

agenda dezembro 10

agenda dezembro 11

agenda dezembro 12

agenda dezembro 13

agenda fevereiro 08

agenda fevereiro 09

agenda fevereiro 10

agenda fevereiro 11

agenda fevereiro 12

agenda fevereiro 13

agenda fevereiro 14

agenda janeiro 08

agenda janeiro 09

agenda janeiro 10

agenda janeiro 11

agenda janeiro 12

agenda janeiro 13

agenda janeiro 14

agenda julho 07

agenda julho 08

agenda julho 09

agenda julho 10

agenda julho 11

agenda julho 12

agenda julho 13

agenda julho 14

agenda junho 07

agenda junho 08

agenda junho 09

agenda junho 10

agenda junho 11

agenda junho 12

agenda junho 13

agenda junho 14

agenda maio 08

agenda maio 09

agenda maio 10

agenda maio 11

agenda maio 12

agenda maio 13

agenda maio 14

agenda março 08

agenda março 09

agenda março 10

agenda março 11

agenda março 12

agenda março 13

agenda março 14

agenda novembro 07

agenda novembro 08

agenda novembro 09

agenda novembro 10

agenda novembro 11

agenda novembro 12

agenda novembro 13

agenda novembro 2013

agenda outubro 07

agenda outubro 08

agenda outubro 09

agenda outubro 10

agenda outubro 11

agenda outubro 12

agenda outubro 13

agenda setembro 07

agenda setembro 08

agenda setembro 09

agenda setembro 11

agenda setembro 13

agenda setembro 14

biblioteca

casa fernando pessoa

casafernandopessoa

congresso

cursos

editorial

exposição

exposições

fernando pessoa

ler agustina

lisboa cidade do livro

mensagem do desassossego

mensagem do dia

o que importa

o que importa 2013

o que importa 2014

poesia

serviço educativo

um poema de amor por dia

uma noite com pessoa

todas as tags

arquivos

Outubro 2017

Maio 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

blogs SAPO

subscrever feeds